Carta ao meu futuro filho

Não sei se vocês sabem, mas quero ter filhos. Dois. Um deles, pelo menos, menino.

E, vide os muitos acontecimentos machistas e homofóbicos vistos nos últimos 2012 anos tempos, achei que era quase imperativo eu fazer uma listinha de coisas que falarei ao meu garoto:

1. Se você vir fotos de você bebê usando macacões rosa, ou roupas com flores: não estranhe. Não farei você aprender que uma cor é ligada a nenhum gênero. Se você ficar lindo de roxo, usará roxo. Se ficar lindo de azul, usará azul. Se ficar mais lindo ainda de cor de burro quando foge a tarde, será essa a cor de sua roupa.

2. Por favor, divida os seus brinquedos. Com todos, sempre! É divertido brincar em conjunto.

3. Brinque com meninas.

4. Tenho certeza que adorará o seu quarto cheio de brinquedos. Carrinhos, bola, panelinhas, vassourinhas e mini-cozinhas.

5. Quando for para a escolhinha, tenha “amiguinhas” e não “namoradinhas”. Meninas e meninos podem ser amigos sem nenhum interesse por trás, e é bom que perceba isso desde pequeno.

6. Se a mamãe seguir pelo caminho que vai no trabalho, é capaz que ela muitas vezes tenha que viajar ou passar algumas horas a mais na redação. Não se sinta desprestigiado ou não-amado. Entenda, a mamãe quis muito ser o que é, desde que era do seu tamanho. Ela ama o que faz um pouco menos do que te ama, mas ama, de qualquer forma.

7. Nunca, em hipótese alguma, tire sarro ou humilhe alguém porque essa pessoa é diferente de você. São todos iguais a você, filho. Trate as pessoas, de todas as idades, gêneros, credo e cor de pele de maneira educada e respeitosa. Sem esperar nada em troca.

8. Nunca seja conivente com humilhações alheias. Ficar em silêncio é tão ruim quanto, de fato, humilhar.

9.  Se você se interessar por futebol, legal. Se gostar de basquete, legal. Se for ballet, legal. Se tiver vontade de tocar tuba, legal. Se quiser fazer teatro, legal.  Nada disso lhe tornará menos menino.

10. Se alguém te chamar de “gay” ou “mulherzinha”, responda: “muito obrigado”.  Nenhum desses nomes é xingamento, não para você, pelo menos. Não entre no preconceito dos outros.

11. Tente duvidar da maioria. Nem sempre aquilo que é bom é feito por todos.

12. Respeite as leis. Nem sempre elas farão um benefício direto para você. As leis existem para um bem comum. Se, depois de você seguir as leis, perceber que algumas não dão certo: fale. Tente mudá-las, não as burle.

13. Nunca trate uma mulher, garota ou menina como objeto. Nem como rainha. Elas são iguais a você.

14. Dentro disso de objeto, não sinta a necessidade de “comprar” alguém. Se for pagar a conta para uma garota com que sair [olha como estou me adiantando!], faça por gentileza, e não porque você quer alguma coisa “a mais” com ela.

15. Não deixe as suas cuecas aparecendo para fora da roupa. É feio e extremamente deseducado. Se você não pode ver a calcinha de uma menina, mesmo quando ela senta de saia, é bom que ela não seja obrigada a ver as suas roupas de baixo. (No ensejo, não olhe a calcinha das meninas, ou o sutiã, elas não são objetos)

16.  Adolescência é complicada, compre Playboys/ G Magazines e veja filmes Pornô, se sentir vontade. Mas coloque na sua cabeça que nada disso é real.

17. Se quiser ter o cabelo comprido, tenha. Caso puxar o meu, ficarei feliz em te dar dicas sobre os melhores shampoos e condicionadores.

18. Se nascer branco, não tema os negros ou suspeite deles. Se nascer negro, não odeie os brancos, mais ódio não é algo que o mundo precise.

19. Quer gostar de metal? Goste! De funk? Goste. De axé? Goste. Desde que não escute nada disso tão alto que incomode as pessoas do seu lado. Ninguém é obrigado a gostar e apreciar aquilo que você gosta.

20. Use sempre camisinha. Sempre.

21. Se nascer hétero e acontecer um “acidente” com a sua namorada, nunca, em hipótese alguma, NUNCA, pergunte : “Você tem certeza que é meu?”. É ofensivo e repulsivo. Ela está falando com você, é lógico que o filho é seu.

22. Se nascer homo e quiser adotar, farei de tudo para ajudar. Mas não peça para eu cuidar sempre de seu filho, a responsabilidade é completamente sua.

23. Caso seu pai faleça, ou ele desaparecer da face da terra, ou eu não ter um companheiro, por favor, não sinta a necessidade de ser o “homem da casa”. Na verdade, não use a expressão “homem da casa” em hipótese alguma.

24. Nunca “compre” de fato, uma mulher. Nem seja conivente com isso. É degradante.

25. Não se sinta “menos homem” se, por ventura, você chorar, quiser mostrar seus sentimentos, cuidar de sua aparência ou achar que seus pensamentos são complicados.

26. Gostar de meninos não te fará menos homem. Continuará sendo o meu garoto!

27. Ficar com muitas meninas não te fará mais homem! Acredite.

28.  Se uma menina estiver se “insinuando” para você, rolar aquele clima e ela falar não. Respeite-a. Não é sempre não.

29. Nunca, de hipótese alguma, diga coisas indecorosas para uma mulher que não conhece. Principalmente se ela estiver andando na rua.

29. Evite brigar. Se acontecer algum desentendimento, e, acredite, eles vão acontecer bastante, não se valha da sua força, além da do argumento.

30.  Nunca, em hipótese alguma, nunca, nunca, se aproveite de ninguém que está em um estado pior do que o seu.

31. Aprenda a lavar, passar e cozinhar. Não precisará pagar ninguém para fazer isso, muito menos pedir que sua parceira faça por você.

Sou nova, ainda vai demorar um pouco para eu ter filhos. Então, se tiver um menino, siga um pouco dessa lista. Ensine essas coisas pro seu filho. Talvez a sociedade se torne mais equalitária daqui a um tempo.

Anúncios

11 pensamentos sobre “Carta ao meu futuro filho

  1. E seria mesmo. Eu mesmo me emocionei e banquei o filho agora 🙂
    No caminhar da vida é que ficam difíceis as decisões! Deus te ouça que nossos filhos (e até alguns de nós) consigam incorporar cada vez mais estes valores q estão faltando no mundo! Muito bonita esta carta.
    Se algum dia deletar o blog e precisar dela, provavelmente eu ainda a tenha no meu email, pois assinei o seu blog 😉
    Beijos se cuide!

  2. Interessante!No mundo existe a lei clara que menino deve usar azul e menina rosa,quem contraria essa regra sofre bulling.As pessoas tem que aprender que daqui uns anos talvez a nova geração fará mudanças radicais e tudo será permitido pra tudo e pra todos.Concluo com uma filosofia “A maneira que viveres é um simples detalhe nessa ilusão chamada de vida.”

  3. 21. Se nascer hétero e acontecer um “acidente” com a sua namorada, nunca, em hipótese alguma, NUNCA, pergunte : “Você tem certeza que é meu?”. É ofensivo e repulsivo. Ela está falando com você, é lógico que o filho é seu.

    Foda se o filho não for dele, o que é mais provável que aconteça, já que está criando seu filho como um frutinha. se não for dele você vai criar o netinho vovó??

  4. Moça, você quer matar seu filho Homem. Isso é violentar totalmente o direito dele. Como mãe, você tem obrigação moral com seu filho até que se torne adulto e possa então, continuar sendo Homem.

  5. prefiro criar um neto ‘que nao seja meu’ do que educar qualquer pessoa a virar uma machista. e prefiro que o cara seja um frutinha, desde que respeite as mulheres..mas, again, sou eu, né?

  6. Esta lista é humorística?

    Um rapaz deve assumir automatica e cegamente a paternidade de um bebê, mesmo se tiver razões para duvidar, só porque ela disse que é dele?

    Acredita que nenhuma mulher nunca jamais minta sobre isso?

    Acredita que não existem casos em que uma moça tem relações com diversos homens e atribui a paternidade àquele que é mais interessante para ela, mesmo não sendo ele o verdadeiro genitor?

    * * *

  7. Caros amigos, na boa, eu penso que se trata de uma mulher sem muitos atrativos e que pouco se valorizou nas suas relações com o sexo masculino. Isso é visto em muitos casos em que a mulher é uma “vadia” (pode não ser o caso, entenda), então nenhum homem a valoriza como mulher, e tampouco a assume como esposa e mãe dos seus filhos. A ideia de que seu filho seja um ser passivo e não trate as mulheres como ela foi tratada pelos cafajestes que passaram em sua vida. Só que um homem só consegue ser cafajeste quando a mulher em questão cria infernos emocionais para esse homem, ou quando a mulher em questão é uma vadia e não merece ser tratada como “santa”. A culpa da nossa sociedade falida está em muitas mulheres adquirirem uma certa “liberdade” e não saberem o que fazer com ela. Penso que anticoncepcional abriu as portas da liberdade e as pernas das mulheres para a promiscuidade, vendo que antes ela corria o risco de gravidez indesejada e não dormia com qualquer um. E é claro que seu filho tem o direito de saber se o filho é dele ou não em *21. O problema das mulheres hoje é que elas não são culpadas por colocar a paternidade em outro babaca que nem sequer é o verdadeiro pai do seu filho.

  8. amigo, se voce acha que as mulheres tem liberdade ~por causa da pílula~, sério, vc precisa, urgentemente, pegar uma máquina do tempo e sair dos anos 60. assim, URGENTEMENTE.

    o homem tem direito de saber se o filho é dele, sim. nunca falei o contrário. a questão que fica é: a expressão ‘vc tem ctza que o filho é meu’ é extremamente desrespeitosa. a mulher conhece o próprio corpo, a nao ser em casos que sao minoria, elas vao falar para o “pai certo”. e, desculpa, nao quero pautar uma discussao a partir do pensamento e do comportamento de uma minoria.

    [em tempo, exatamente porque os “homens da minha vida” não foram cafajestes, na verdade, bem longe disso: tenho um pai que me leva para ver futebol desde muito pequena e um namorado que é feminista e me respeita em tudo, que escrevi esse texto, amigo. pq os homens não precisam ser cafajestes, e pq respeitar a mulher é, para mim, vê-la como igual e não a tratar como rainha.]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s